4 de jul de 2012

Por onde Andei

Andei meio sumidinha aqui do blog né meninas? Mas foi por uma boa causa, porque precisei passar uns dias na casa de minha vó e minha tia em Barra de São João, pois minha avó não estava muito bem e fui visitá-la mas graças a Deus agora está tudo bem com ela e aproveitei para dar uma mãozinha para minha tia por lá e também pude ver esses lugares lindos que vocês vão poder conferir nas fotos Barra de São João/ RJ é um lugar que adoro, reuni tudo que acho belo: Natureza, rio, mar, montanha enfim um lugar privilegiado e mágico, visitei minha família matei a saudade e ainda pude curtir essa linda paisagem. Eu fui duas vezes essas fotos são da primeira ida e foram tiradas no rio São João que passa por trás da casa de Casimiro de Abreu um grande beijo e até mais!

Se eu tenho de morrer na flor dos anos
         Meu Deus! não seja já;
Eu quero ouvir na laranjeira, à tarde,
         Cantar o sabiá!

Meu Deus, eu sinto e tu bem vês que eu morro
         Respirando este ar;
Faz que eu viva, Senhor! dá-me de novo
         Os gozos do meu lar!

O país estrangeiro mais belezas
         Do que a pátria não tem;
E este mundo não vale um só dos beijos
         Tão doces duma mãe!


Dá-me os sítios gentis onde eu brincava
         Lá na quadra infantil;
Dá que eu veja uma vez o céu da pátria,
         O céu do meu Brasil!


Quero ver esse céu da minha terra
         Tão lindo e tão azul!
E a nuvem cor-de-rosa que passava
         Correndo lá do sul!


Quero dormir à sombra dos coqueiros,
         As folhas por dossel;
E ver se apanho a borboleta branca,
         Que voa no vergel!


Quero sentar-me à beira do riacho
         Das tardes ao cair,
E sozinho cismando no crepúsculo
         Os sonhos do porvir!


Quero morrer cercado dos perfumes
         Dum clima tropical,
E sentir, expirando, as harmonias
         Do meu berço natal!

Minha campa será entre as mangueiras,
         Banhada do luar,
E eu contente dormirei tranqüilo
         À sombra do meu lar!
As cachoeiras chorarão sentidas
         Porque cedo morri,
E eu sonho no sepulcro os meus amores
         Na terra onde nasci!

Se eu tenho de morrer na flor dos anos,
         Meu Deus! não seja já;
Eu quero ouvir na laranjeira, à tarde,
         Cantar o sabiá!

Esses versos são de:  Canção do exílio de Casimiro de Abreu (Aqui)


Share:

5 comentários:

  1. Que post lindo , amei as imagens ...
    Não conheço Barra de São João , mas Casimiro de Abreu sim , é caminho obrigatório de quem vem do Rio para o Espírito santo , passo por esse caminho desde criança ...
    BJim!

    ResponderExcluir
  2. Lindo seu blog Mariangela!!! Já vou me acomodar aqui! Adorei esse lugar, um dia vou conhecer...belo texto também! Obrigada pelo carinho lá no bloguinho! É muito bom receber comentários assim. Beijo grande
    cantinhodagalega.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Mariangela!Obrigada por sua visita lá no blog, também andei sumidinha, mas já estou retornando devagar.
    Que lugar gostoso esse, e tão pertinho do Rio.
    Um beijão e bom final de semana, volte sempre!
    Simone

    ResponderExcluir
  4. Mariangela, estou emocionada, assim que vi a primeira foto, reconheci o lugar. Morei neste paraíso quando criança e costumo dizer aos meus netos, que eu fui a criança mais feliz do mundo, porque tive o privilégio de crescer em Barra de São João.

    Seu blog é lindo. Fiquei por aqui. Beijos.

    ResponderExcluir

Obrigadinho pelo seu comentário, fico muito feliz!

//]]>